quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Henrique Pinto Machado

Morreu uma das mais emblemáticas figuras da Associação Naval 1º de Maio, Henrique Pinto Machado.
Desportista de eleição, era um predestinado para o desporto chegando a praticar várias modalidades ao mesmo tempo, o que deixava grandes dores de cabeça aos directores da Naval de então que todos requisitavam a presença de Pinto Machado.

Futebol, Basquetebol, Remo, Voleibol, Ginástica, Teatro foi a entrega de uma vida ao seu clube de sempre, apenas com duas excepções.

1951 A 1953 transferiu-se para o Benfica mas a vida deste figueirense (natural de Alfarelos) não estava virada para os estágios e prolongadas ausências que a vida de um profissional de futebol exigia.

Regressado à Figueira constituiu família todavia Moçambique seduziu-o e Henrique Pinto Machado muda-se com a família para Moçambique onde veio a prosseguir a sua carreira.

Regressou à sua Figueira da Foz mas uma terrível doença do foro respiratório condicionou-o para os seus últimos anos de vida.

Ontem foi a enterrar no Cemitério da Carneira e a Figueira perdeu um dos seus mais prestigiados desportistas.

Rogério Neves
2009-01-22

6 comentários:

CUSTODIO CRUZ disse...

Não conhecia (bem..)este senhor Pinto Machado, mas desde que me liguei sentimentalmente à nossa NAVAL, tambem desde sempre senti o pêso do prestígio e admiração que todos os navalistas nutriam por um dos eleitos como navalista de verdade e coração.À volta dele ouvi várias histórias de brilho desportivo e valor humano,sendo mesmo uma imagem de marca de uma Naval 1ºde Maio eclética,e de alguem que lhe deu expressão até morrer.Os grandes e bons navalistas nunca morrem,mas tambem não se deve esperar por esse triste e fatídico desenlace para se valorizar quem tanto deu ao velhinho e prestigiado clube verde e branco.
As grandes figuras de outros clubes,como pôde constatar por exemplo no passado domingo em setúbal,estão nas melhores salas de troféus,sobre elas escrevem-se livros de fervôr clubista,com elas dão-se exemplos aos jovens do clube criando prémios de distinção desportiva e social, invocando a trajectória destes nossos estimados ídolos. Enfim pode-se fazer tanto por eles enquanto não partem,e ao mesmo tempo mantendo e aperfeiçoando sempre a mística de um clube centenário com um património histórico ímpar no panorama nacional.
Agora espero que muitos percebam que ainda assim fico feliz por na urna deste nosso ídolo ter estado para as exéquias fúnebres a bandeira da Naval,mas que entendam tambem que tenho direito á minha opinião, e estou convicto que quem estiver no clube como dirigente ou funcionário deve ter a obrigação de valorizar o mais possível a nossa história ,isto se não conseguir amá-la.Se o consegue ,então acreditem que com naturalidade surgem ideias e gestos que os dignificam a eles enquanto dirigentes, e acima de tudo a nossa querida ASSOCIAÇÃO NAVAL 1º DE MAIO DA FIGUEIRA DA FOZ.

Eepero que quem me interpelou ao almoço antes da excelente vitória da nossa equipa de futebol profissional por uma opinião minha dada no BLOG MARCHA DO VAPOR do Sr. Rogério Neves,perceba que o fiz com a mesma convicção de hoje ao escrever esta ,sem acusar ninguem mas ao contrário fazendo reflectir e dando dicas para que não se alimente aquilo que eu não acredito nem nunca acreditarei,que a naval morreu no incêndio de 4 de julho de 1997.E sabe porquê?Porque..

"..1º de Maio de 1893,nasceu a ASSOCIAÇÃO NAVAL 1º DE MAIO,obra sonhada do povo,erguida pelo povo,mantida pelo povo-SERÁ ETERNA COMO A ALMA DO PRÓPRIO POVO.."
..e que eu saiba o povo continua por aí,e dele faço parte eu e outros que por não estarmos dentro da naval,tambem nunca lhe viraremos as costas,e acreditamos até à "..amanhã de manhã..",como é costume dizer-se..que a NAVAL é mesmo eterna por se alimentar a si própria, através de quem a ama como muitos o sentem..e nunca a abandona em tempo algum.
Em paz fique Pinto Machado,pois acredito que lá do alto ainda vai sorrir e libertar uma furtiva lágrima de felicidade, por ver a nossa Naval 1º de Maio como sempre esteve,ao mais alto patamar dos melhores clubes de Portugal.

CUSTÓDIO CRUZ

Diniz disse...

Grande navalista.
Que descanse em paz.

MartinhoVERRIDE disse...

É verdade morreu um grande navalista.
Subscrevo na íntegra as palavras do senhor custódio cruz.
VIVA A NAVAL 1º DEMAIO

Anónimo disse...

O sr. Custódio Cruz só peca por misturar mnuitas ideias no só texto. Às vezes até no mesmo parágrafo, o que torna a leitua e compreensão do que pretende dizer, muito difícil. Diria mesmo Às vezes quase impossível

De tudo o que Sr.Custódio escreveu, subscrevo a parte do Henrique Machado ser um grande atleta e um grande navalista,um verdadeira referência da qual a memória deveria ser perservada pela geraçãoes vindoura. E, claro, que merece todas as homenagens que lhe façam.
Depois com a história do almoço e da Naval ter morrido e do povo,e mais não sei o quê, baralhou-me, confesso!

Anónimo disse...

Naturalmente que baralhei..
Obrigado pela crítica,vou tentar melhorar.~

Custódio Cruz

Anónimo disse...

Naturalmente que baralhei..
Obrigado pela crítica,vou tentar melhorar.~

Custódio Cruz