quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Faleceu o CARLOS

Os “Meninos da Naval” informam que faleceu hoje, com 84 anos, Carlos Alberto Simões de Oliveira Henriques.

O Carlos, como era conhecido, contínuo na Sede da Rua da República, foi funcionário dedicado da Associação Naval 1º de Maio e, durante mais de 40 anos, trabalhou nas diversas secções do clube.

O corpo estará hoje, a partir das 18 horas, na Casa Mortuária da Igreja Matriz da Figueira da Foz e o funeral será amanhã às 16 horas na Igreja Matriz e seguirá para o Cemitério Oriental (Carneira).

À família enlutada os "Meninos da Naval" apresentam as mais sentidas condolências.
Descansa em paz, Amigo!

terça-feira, 20 de junho de 2017

9º Convívio "Os Meninos da Naval"

17 de Junho de 2017
clica para aumentar
Presentes 48 Meninos:
Alexandre Paiva, António Neves, António Ribeiro, Arnaldo Biscaia, Carlos Baptista, Carlos Saraiva, Cepa, Eugénio Martins, Faleiro, Fernando Moreira, Fernando Norberto, Gustavo Pontes, João Maria, João Mendes, João Rola, João Silva, João Simões, Jorge Barral, José António Caldeira, José Artur Biscaia, José Cardoso, José Duarte, José Gaspar, José Manuel Caseiro, José Paulo, José Roque, Júlio Marques, Manuel Joaquim, Margarido, Mário Caldeira, Mário Pimentel, Mário Simões, Monteiro, Nuno Saraiva, Paulo Domingues, Pedro Correia, Rogério Neves, Rui Miguel, Rui Oliveira, Serafim, Tó Pata, Valdemar Salvaterra, Vítor Costa, Vítor Garcês, Vítor Lopes, Vítor Nogueira, Vítor Ratinho e Zé Vidas.
clica para aumentar

Ver todas as fotos aqui... 9º Convívio 2017

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Futebol - Final dos anos 60

Em cima da esquerda para a direita:
Vitor Amaral, Camegim, Herculano, Simão e Mário.
Em baixo pela mesma ordem:
Macalene, Zé Duarte, Zé Nogueira, Rebelo, Lima e Tana.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

O colapso está à vista de todos

Naval ainda espera um milagre em pleno “corredor da morte”
À beira de cumprir 125 anos de história, que só o incêndio de 1997 abalou, o emblema da Figueira da Foz, que conta apenas com 20 sócios pagantes, enfrenta o momento da verdade.

A Associação Naval 1.º Maio caiu nos distritais, por onde não se lembrava de andar desde 1965. Este pode até ser o facto desportivo mais relevante da actualidade, ainda que na prática seja o menos angustiante. A Naval vive no fio da navalha, dias de insuportável incerteza, uma sensação de dor que pode ainda ser superada pelo sentimento de profundo abandono a que está votada. A história possível de recuperar, por entre uma amálgama de equívocos, chega a assumir contornos de crueldade, especialmente quando falamos de um dos clubes mais antigos de Portugal. Um emblema resignado a percorrer os últimos metros do “corredor da morte” à espera de um indulto, de preferência a tempo de celebrar o 125.º aniversário.
O colapso está à vista de todos e não adianta virar a cara ou as costas ao problema. A cidade, as forças vivas, o tecido empresarial, os responsáveis políticos, os rivais, o simples cidadão figueirense têm primado — salvo honrosas excepções — pela indiferença. Só assim se explica o estado deplorável em que se encontra a casa da Naval. O odioso da questão recai, em peso, sobre alguém que pode ser perfeitamente identificado pelos navalistas: Aprígio Santos parece ser o responsável máximo pela vertigem megalómana que vitimou a Naval, apontarão os principais detractores do presidente da SAD, presidente do clube, dono e senhor do emblema figueirense.

Aprígio Santos enfrenta problemas pessoais e profissionais igualmente graves e o declínio financeiro do homem do chapéu ou a mera esterilidade da galinha dos ovos de ouro da Naval não permite, há muito, continuar a suportar qualquer tipo de estrutura, muito menos a que guindou o clube da Figueira da Foz ao mais alto patamar do futebol profissional português, onde acabou por se transformar num monstro insaciável e incontrolável. O tempo das mariscadas, do leitão e do champanhe, dos 1001 afectos navalistas, torna-se cada vez mais uma recordação distante, uma miragem. A opulência deu lugar à ruína.

Estádio votado ao abandono
O estádio municipal transporta-nos para um cenário de guerra. O relvado com quase 40 anos assumiu uma existência errante, selvagem, alvo fácil de chacota nas redes sociais, acossado por drones e câmaras indiscretas que captam imagens degradantes. A vegetação apoderou-se do recinto que, não há muito tempo, acolhia 9000 adeptos. As bancadas amovíveis apodreceram, o ferro e as cadeiras foram reconvertidos em trocos que nem para comprar bolas chegam. Os torniquetes aguardam estoicamente, já sem a companhia dos eucaliptos entretanto expulsos. As torres de iluminação repousam sobre poços de água. E, mesmo sem utilização, obrigam a Naval a pagar uma taxa de 2000 euros mensais. Qualquer incumprimento leva ao corte de energia, o que não seria inédito. Aconteceu, aliás, na véspera do último Natal, deixando os jogadores “residentes” da formação sem electricidade durante nada menos do que uma semana.
Os escalões de formação, que contra ventos e marés resistem e e continuam a contribuir com títulos de campeão para o acervo do clube, vivem do esforço financeiro e dedicação dos pais dos atletas. No museu, reduzido ao espólio deixado pelos incêndios da sede, em 1997, e um mais recente — na sala de imprensa convertida em depósito da história do clube —, vão entrando os troféus dos miúdos e do remo, modalidade histórica que opera milagres no clube náutico, um dos poucos motivos de orgulho da Naval.

Sem ser autónoma, a secção de remo procura alhear-se o mais possível dos problemas que estrangulam o clube. As dívidas consomem toda e qualquer receita ou simplesmente invalidam a atribuição de subsídios. Ainda assim, a Naval consegue produzir campeões. Com três dezenas de atletas, o remo quer afirmar-se pela positiva e está a cultivar uma imagem distinta. A Taça da Beira Litoral, com os clubes da região (em infantis, iniciados e juvenis) recupera a tradição das provas de remo na foz do Mondego, numa perspectiva de mobilizar a cidade e de aproximar o centro da Figueira da Foz e o rio. Mas as pequenas vitórias do remo e do futebol de formação não disfarçam uma crise que ameaça o futuro de todos.

Vinte sócios em dia
A Naval conta hoje 20 sócios pagantes... No mínimo, eloquente. Qualquer ajuda terá, por isso, que chegar ao destino convertida em géneros, sejam remos ou equipamentos. Longe vai o tempo em que descarregavam os camiões com os melhores barcos olímpicos vindos directamente da Alemanha. Apesar de tão penosa realidade, há quem não aceite bem a solidariedade de um clube como o Leixões, cuja oferta de equipamentos para treino feriu algumas sensibilidades.

Num estádio absolutamente surreal, resiste um pequeno espaço de oração, junto aos balneários, com a imagem da Nossa Senhora de Fátima aparentemente intocável. No fundo — que é onde o clube parece ter finalmente batido — é de um milagre que a Naval precisa. Se possível, antes da ordem de despejo que poderá ser dada a qualquer momento.
Despejo iminente
A autarquia não assume, por enquanto, uma posição de força. O estatuto de utilidade pública da Naval, função que vai cumprindo na formação, é o raio de esperança. Enquanto “senhorio”, a câmara aguarda uma resposta da SAD navalista, notificada para esclarecer o que pretendem os responsáveis fazer relativamente ao estádio.

“Antes de mais, é preciso respeitar e salvaguardar a história da Naval, que está a atingir os 125 anos de existência. O clube cumpre uma função importante enquanto instituição com estatuto de utilidade pública desportiva. Nesse sentido, temos tentado dialogar, mas há já algum tempo que não obtemos respostas”, afiança o vereador do Desporto, Projectos e Obras Municipais, Carlos Monteiro, assumindo ser impermeável a pressões.

O poder local vê-se manietado, enredado numa expectativa que se arrasta sem que possa vislumbrar-se uma solução que dignifique e honre o nome da Naval. Para agir e assumir a reparação do estádio, a autarquia teria que “despejar” o inquilino. Precisamente o que pretende evitar. A discriminação de que a câmara é acusada por não punir o incumprimento navalista — por oposição aos demais clubes — é matéria delicada, para gerir com pinças, uma vez que todos os proveitos da SAD são absorvidos pela dívida à Segurança Social e ao fisco, dívida que ninguém sabe ao certo onde começa e acaba.
Augusto Bernardino e Adriano Miranda
Texto e fotos publicadas no Jornal Público de 7-6-2017

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Natação – Anos 50

Escola de Natação da Naval nas escadas de madeira da Av. Saraiva de Carvalho.
Foi nestas escadas no Rio Mondego, naquele tempo as chamadas “Escadas da Naval” onde muitos “Meninos e Meninas” deram as primeiras braçadas pela mão do Mestre da Natação – António Neves.
António Neves com os meninos e meninas

terça-feira, 16 de maio de 2017

Basquetebol - Veteranos - Anos 80

Grupo de "Meninos" para uma "peladinha":
Em cima da esq. p/ a direita: Artílio, Zé Vidas, Jaime Santos, Barraca e Eurico Vieira.
Em baixo pela mesma ordem: Mário Caldeirita, Alda Freitas e Mário Alberto.

sexta-feira, 12 de maio de 2017

9º Convívio “Os Meninos da Naval”

Para todos os Meninos e Meninas que passaram pela gloriosa Associação Naval 1º de Maio, como dirigentes, treinadores, atletas, adeptos, simpatizantes e também para aqueles que simplesmente brincaram na velha SEDE e no velho SALÃO.

Sábado, dia 17 de Junho de 2017

Almoço/Convívio no Café Europa - Serra da Boa Viagem

(Na povoação, estrada principal em frente à Sociedade Recreativa)

12H15 - Concentração
Para aperitivos e dar à língua

13H00 - Almoço
Sopa à Lavrador
Cabrito Assado na Brasa c/ batata frita, arroz de miúdos e salada
Sobremesa: Salada de frutas, pudim e mousse
Café + Digestivo (whisky novo, licor beirão e bagaço)
Vinhos da Casa (branco e tinto), cerveja, sumos, coca-cola e águas

Preço por Menino(a): 20€

Marcações até dia 12 de Junho, por email, facebook ou contactar os meninos: Arnaldo, Gustavo, João ou Rogério.
Menino(a), esperamos por ti!

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Faleceu o Olegário

Os “Meninos da Naval” informam que faleceu hoje, dia 11, Olegário Augusto Jorge Raposeiro.

O Olegário foi durante muitos anos massagista da Associação Naval 1º de Maio, tendo passado por dezenas de equipas de basquetebol e futebol. Também foi atleta – Guarda-Redes de futebol - nos anos 50 / 60.

O funeral realiza-se amanhã, dia 12, às 11 horas, da Igreja Matriz de S. Julião na Figueira da Foz para o cemitério Oriental.

À família enlutada os "Meninos da Naval" apresentam as mais sentidas condolências. Descansa em paz, Amigo!

terça-feira, 9 de maio de 2017

1957 - Futebol - Juniores


Ajuda precisa-se na constituição da equipa. Vamos lá!
Em cima da esquerda para a direita: 1º ?, 2º Eduardo Mourinha (treinador), 3º Olegário (guarda-redes), 4º ?, 5º ?, 6º ? e 7º ?.
Em baixo pela mesma ordem: 1º ?, 2º ?, 3º ?, 4º ?, 5º ? e 6º Caneca.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

BOAS FESTAS

Para todos os “Meninos da Naval”, seus familiares e amigos, o desejo de um BOM NATAL e um BOM ANO NOVO.

segunda-feira, 18 de julho de 2016

2º Encontro de Gerações de Basquetebol


Caros Amigos do Basquetebol,

A organização do Gerações de Basquetebol, mais uma vez, para fins de solidariedade, vai realizar o 2º Encontro de Gerações, de forma a podermos colaborar com um clube histórico da cidade da Figueira da Foz, o Sporting Clube Figueirense.

Contamos desta vez com um reforço de peso, na organização, a Presidente desta Instituição, Oriana Cação, pessoa à muito ligada e dedicada à modalidade.

Este encontro de Basquetebol, a realizar no dia 17 de Setembro de 2016, no Pavilhão da Escola Secundária Dra. Cristina Torres, na Figueira da Foz, engloba o sector feminino e masculino, de idades a partir dos 16 anos, podendo as inscrições ser individuais ou colectivas. No caso de inscrições individuais a organização irá englobar ou constituir equipas para todos participarem. Atendendo à adesão que houve no 1º Encontro, haverá um limite máximo de inscrições até 96 pessoas.

Os valores das inscrições revertem a favor do Sporting Clube Figueirense, de forma a poderem continuar a desenvolver a sua actividade de educação e formação no basquetebol feminino.

Depois do convívio desportivo, teremos um convívio à mesa (jantar no dia 17), aberto a todas as pessoas que estiveram ligadas ao Basquetebol, dirigentes, seccionistas, árbitros, oficiais de mesa, massagistas, jogadores, toda a gente, em que os participantes poderão levar os familiares.
Saudações desportivas, A organização


Como fazer a inscrição o os preços dos convívios - desportivo e à mesa
Informamos que para o evento de basquetebol a realizar no dia 17 de Setembro de 2016 os participantes podem-se inscrever da seguinte forma:

Enviando transferência bancária para a conta do Sporting Clube Figueirense no Banco Santander Totta: IBAN: PT 50 0038 0000 39603644771 20

Ou por cheque para (se possível cheque não à ordem para não haver possibilidade de endosso, como beneficiário o Sporting Clube Figueirense): SPORTING CLUBE FIGUEIRENSE - Rua Dr. Nogueira de Carvalho nº 4 Cave - 3080-194 Figueira da Foz

Qualquer pagamento tem que nos ser informado, enviando comprovativo da transferência ou cópia do cheque, conjuntamente com as fichas de inscrição, que vão ser disponibilizadas brevemente, para o mail oficial do Gerações Basquetebol, encontrogeracoes.solidario@gmail.com

Inscrições colectivas solicitamos que o façam com uma transferência ou com um cheque, se uma equipa tiver mais de 8 atletas, utilizem duas folhas.

Preços de inscrição:
Evento desportivo – 10 € por pessoa
Jantar do evento - 13 € por cada adultos e 6,5 € por cada criança
Evento desportivo + Jantar – 20 € por pessoa

Tanto os pagamentos das inscrições no evento desportivo como da participação no jantar serão efectuados directamente ao Sporting Clube Figueirense.

Agradecíamos que não deixassem para os últimos dias a vossa inscrição, sob o risco de não podermos responder a todas as solicitações, recusando algumas inscrições.

Qualquer dúvida ou esclarecimento adicional não hesitem em contactar-nos via mail, encontrogeracoes.solidario@gmail.com
Saudações desportivas, A organização

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Faleceu o Hipólito

Os “Meninos da Naval” informam que faleceu no passado dia 28-06-2016, António Hipólito Figueiredo de Oliveira Maia, de 70 anos.

O Hipólito foi atleta de basquetebol do nosso clube e fez parte de equipas dos anos 60.

O funeral realizou-se ontem, dia 29, para o Cemitério Oriental.

À família enlutada os "Meninos da Naval" apresentam as mais sentidas condolências.

Basquetebol 1963/64 - Nacional 1ª Divisão
Descansa em paz, Amigo!

terça-feira, 28 de junho de 2016

Faleceu João Almeida


Os “Meninos da Naval” informam que faleceu na madrugada do passado domingo, dia 26, João Gonçalves de Almeida.

João Almeida foi uma figura de referência do nosso clube onde desempenhou as mais diversas funções desde a atleta a dirigente.

O funeral realizou-se ontem, dia 27, para o Cemitério Setentrional (Junto ao Convento da Ordem Terceira).

À família enlutada os "Meninos da Naval" apresentam as mais sentidas condolências.

Descansa em paz, Amigo!

sábado, 18 de junho de 2016

8º Convívio "Os Meninos da Naval"

17 de Junho de 2016
Presentes 37 Meninos:
António Neves, António Ribeiro, Aprígio Barraca, Armando Barraca, Arnaldo Biscaia, Carlos Baptista, Carlos Saraiva e filho, Eurico Vieira, Fernando Moreira, Gustavo Pontes, João Gonçalves, João Mariano, João Silva, João Simões, Jorge Barral, José Artur Biscaia, Júlio Marques, Luís Pinto, Manuel Joaquim (Catra), Manuel Nogueira, Margarido, Mário Barraca, Mário Caldeira, Mário Pimentel, Mário Simões, Monteiro, Paulo Craveiro (Bispo), Paulo Domingues, Roque, Rui Oliveira, Serafim, Valdemar Salvaterra, Vítor Costa (Canhoto), Vítor Garcez, Vítor Nogueira e Vítor Ratinho.



Ver todas as fotos aqui... 8º Convívio 2016

quarta-feira, 25 de maio de 2016

1939 – Teatro: O Casamento da Vasca

Farsa Carnavalesca
De autoria do saudoso figueirense António Pereira Correia - escritor teatral que foi homenageado em 1924.
Esta farsa carnavalesca era a peça mais apreciada daqueles tempos. Foi representada pela última vez por altura das comemorações do Centenário.

Imagem:
Impresso de programa dos espectáculos realizados nos dias: Domingo Gordo dia 19-2-1939 e Terça-feira de Entrudo dia 21-2-1939 e ainda do Grandioso Baile de Máscaras 2ª Feira Gorda dia 20 de Fevereiro de 1939.

quinta-feira, 12 de maio de 2016

8º Convívio "Os Meninos da Naval"

Para todos os Meninos e Meninas que passaram pela gloriosa Associação Naval 1º de Maio, como dirigentes, treinadores, atletas, adeptos, simpatizantes e também para aqueles que simplesmente brincaram na velha SEDE e no velho SALÃO.

Dia 17 de Junho de 2016 (Sexta-Feira), no Restaurante GALO D’OURO.

Concentração a partir das 19H30

Ementa:
Recepção e Entradas
Filetes de Bacalhau c/ molho de marisco acompanhado de arroz branco
Posta da Vazia c/ batata a murro e grelos
Sobremesa: Fruta Fatiada e Leite Creme
Café + Digestivo
Vinhos da Casa (branco e tinto), cerveja, sumos e águas.

Preço por Menino(a): 18€

Marcações até dia 14, por email, facebook ou contactar os meninos: Arnaldo, Gustavo, João ou Rogério.
Menino(a), esperamos por ti!

sábado, 7 de maio de 2016

1990/91 - Basquetebol - Juniores

Em cima: Joaquim Inácio (Seccionista), António Jorge Pedrosa, João Correia, Marco Brigham, Jacinto Silva, Jorge Aniceto, Pedro Miguel Cascão e Carlos Gonçalves (Treinador).

Em  baixo: Pedro Correia, Daniel Maltez, Pedro Silva, Sérgio Tavares, Nuno Mendes, Paulo Melita, Bernardino Sousa.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

BOAS FESTAS

Para todos os Meninos da Naval, seus familiares e amigos, o desejo de um FELIZ NATAL e de um EXCELENTE 2016 com muita saúde.

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Basquetebol Feminino

Final dos anos setenta
No salão da Naval (foto cedida pela menina Alda Freitas)

Jogo amigável com uma equipa do Porto.
As Navalistas: em cima da esquerda para a direita - Alda Freitas, Teresa Tomás, Alexandra Sotero, Rosa Gravato, Cila, Paula Ângelo e Isabel; em baixo pela mesma ordem - Nela Amorim, a irmã da Paula Ângelo, Rute, Helena Oliveira e Nucha Antunes.

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

POR UMA BOA CAUSA



Notícia e recortes recebidos por e-mail do “menino” Paulo Craveiro, conhecido entre os amigos por “Bispo”, ao qual agradecemos.

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

1978/79 Futebol – Seniores

Subida à 2ª Divisão Nacional
Jogo com o Alcains em que a Naval venceu 1 – 0.
O Estádio José Bento Pessoa estava completamente cheio.
Em cima da esq. p/ direita: Couceiro, Tirone “cap”, Elísio, Zé-Zé e João Maria; em baixo pela mesma ordem: Coelho, Artur Paredes, Caldeira, Pinho, Alcino e Preguiça.

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Morreu o Zé Cavaleiro

Zé Cavaleiro ( José Maria Dias Cavaleiro ), era reformado do BPSM/Millennium, praticou basquetebol na Naval nos anos 60 e acompanhou-nos em alguns convívios dos Meninos da Naval, faleceu hoje num Hospital de Coimbra onde se encontrava internado.

O corpo do Zé vai estar a partir das 11h30 de amanhã (quarta-feira) na Igreja Matriz. A cremação está marcada para as 16 horas no Crematório da Figueira.

À família enlutada os "Meninos da Naval" apresentam as mais sentidas condolências.
Descansa em paz, Amigo!

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Morreu o Simão

Simão, figura desportiva muita conhecida nos meios desportivos figueirenses, faleceu ontem no Hospital Distrital da Fig da Foz onde estava internado há já algum tempo.

Chegou à Figueira da Foz há cerca de 50 anos para representar a Naval na modalidade de futebol, tendo desempenhado outros cargos no clube depois de terminar a carreira, sobretudo ao nível das escolas e do departamento de veteranos.

O corpo de Simão vai estar a partir das 13 horas de hoje (quarta-feira) na Capela Mortuária da Igreja Matriz de S Julião, o seu funeral realiza-se amanhã (quinta-feira) pelas 15 horas da Igreja Matriz para o Complexo Funerário da Figueira da Foz junto ao Cemitério da Carneira.

À família enlutada os "Meninos da Naval" apresentam as mais sentidas condolências.

Descansa em paz, Amigo!

terça-feira, 23 de junho de 2015

7º Convívio "Os Meninos da Naval"

19 de Junho de 2015 - Restaurante Galo D'Ouro
Ver todas as fotos do jantar… clica aqui.
Presentes 44 Meninos: Alexandre Paiva, António Ribeiro, António Serras, Aprígio Barraca, Arnaldo Biscaia, Cação Biscaia, Carlos Saraiva, Dagoberto Costa, Eurico Vieira, Fernando Monteiro, Fernando Moreira, Fernando Norberto, Gustavo Pontes, João Almeida, João Mariano, João Mendes (John), João Rola, João Silva, João Simões, Jorge Barral, José Artur Biscaia, José Cardoso, José Duarte, José Garcez, José Ramalho, Júlio Marques, Manuel Joaquim, Manuel Nogueira, Mário Barraca, Mário Caldeira, Mário Careca (Pimentel), Mário Silva (Tenor), Margarido, Nelo (Carlos Mendes), Paulo Craveiro (Bispo), Paulo Domingues, Rogério Neves, Roque, Rui Oliveira, Serafim, Valdemar Salvaterra, Vítor Garcez, Vítor Nogueira e Vítor Ratinho.

domingo, 21 de junho de 2015

Faleceu o Paulo Rodrigues

O Paulo tinha 59 anos, trabalhava no Casino da Figueira e foi durante vários anos seccionista de Basquetebol da Naval. O seu filho, Bruno Rodrigues, também em tempos jogador da Naval.

O corpo encontra-se na Igreja Matriz e o funeral realiza-se amanhã dia 22 (segunda-feira) pelas 14 horas.

À família enlutada e aos amigos, "Os Meninos da Naval" apresentam as mais sentidas condolências.

Descansa em paz, Amigo!
O Paulo em 1996/97 como seccionista da equipa de cadetes

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Basquetebol - Formação - Anos 90

Equipa de Iniciados 1996/97
Em cima da esquerda para a direita: ...?, Pedro Moreira, Nuno Pestana, ...?, Pedro Gamela, João Ribau e António Almeida (treinador). Em baixo pela mesma ordem: Alda Freitas (seccionista), Kaz Monteiro, André Peneda, Márcio Silva, ...?, ...? e ...?.

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Futebol - Anos 30

Reconhecem alguém nas fotos abaixo?
São fotos dos anos 30 do século passado. Eu identifico o meu pai, António Mendes Pires (1912-1954), que além de futebolista foi praticante de atletismo (pelo menos de salto em altura, de que cheguei a ver um diploma de participação, diploma que se perdeu na voragem dos tempos) — e além de duplo atleta era obcecado pela sua Naval. Na 1ª foto o meu pai é o quarto a contar da direita e na 2ª é o segundo a contar da esquerda, o primeiro jogador. (Fotos e texto de José Pires)
A contar da esquerda: 5º Luís Rodrigues Silva, 6º Carlos dos Santos "Inglês" e o  8º António Mendes Pires.
Em pé a contar da esquerda o António Mendes Pires é o 2º (1º jogador) e o Carlos dos Santos "Inglês" é o 4º (3º jogador). Eduardo Mourinho (?) abaixado ao centro com as mãos nos ombros do guarda-redes. Em pé a contar da direita o Elísio Boanova (de gravata) é o 2º e o Luís Rodrigues Silva é o 5º (3º jogador). 

sexta-feira, 29 de maio de 2015

1995/96 Basquetebol - Séniores


Em pé da esquerda para a direita: Espingardeiro (massagista), Tó-Ribeiro (seccionista), José Febras, Sérgio Salvador, Aníbal Azevedo, Aniceto, Paulo Penicheiro, Camané, Fernando Norberto (treinador) e Adagildo Carvalho (directos).
Em baixo pela mesma ordem: Marco Costa, José Santos, Paulo Biscaia, João Pedro, Renato Lontro, Bruno Leite e Francisco Crisanto.

sábado, 23 de maio de 2015

1985 - Basquetebol - Veteranos

Aperitivo para uma jantarada
Em cima da esquerda para a direita: Eurico Vieira, Adagildo Carvalho, António Ribeiro, João Silva, Margarido, Zé Artur e Dagoberto Costa.
Em baixo pela mesma ordem: Mário Simões, Arnaldo Biscaia, Aprígio Barraca, Tó Porrita, Fernando Norberto e Marinho.